fbpx

O exercício nº 1 que tem mesmo de fazer antes de publicar nas redes sociais

Publica nas redes sociais ou pensa começar a fazê-lo?

Se a sua resposta é Sim, escrevi este artigo a pensar em si… Antes de começar ou voltar a publicar garanta que já fez o Exercício nº 1 que tem mesmo de fazer antes de publicar nas redes sociais

 

As redes sociais parecem ter vindo para ficar. Impregnaram-se nas nossas vidas e passaram a fazer parte dela.

Há quem não passe sem elas. Há quem faça um uso moderado. Poucos, muito poucos, serão os que nunca por lá passaram.

Há quem as use apenas a nível pessoal. Há quem as use apenas a nível profissional e quem as use em ambos os níveis.

Uma coisa é certa… Cada um de nós só tem crédito para uma vida. 🙂 Todos os “níveis” do nosso Eu estão ligados e fazem de nós a pessoa única que somos. É por isso que cada movimento, incluindo o que publicamos nas redes sociais, é um pedaço da nossa marcaPessoal. Podemos ter uma marca do tipo Patchwork (manta de retalhos) ou optar por uma manta ao nosso gosto e medida exacta.

Gostos à parte, a nossa experiência diz-nos que a tal “manta de retalhos” não nos aproxima das metas, nem da vida com que sonhamos.

Curiosamente (ou não :)), no início desta semana estive à conversa com uma grande amiga e, entre os vários temas de que falámos, este foi, precisamente, o grande protagonista. Por isso mesmo faz-me sentido partilhar consigo este momento.

O dia era de sol e o almoço foi na esplanada, a relembrar os tempos de primavera ou verão, de que tanto gosto. A cereja no topo do bolo? A companhia. O almoço era com a Raquel – uma amiga do coração, super dinâmica e bem disposta – com quem dá mesmo gosto estar.

Pouco tempo depois de me sentar, lá chegou a Raquel com o seu largo e contagiante sorriso.

– Olá amiga! (…) Olha hoje antes que nos percamos nas mil e uma conversas do costume, quero falar contigo sobre uma coisa. Uma coisa da qual já falámos antes, mas a que não tenho prestado muita atenção. Este fim-de-semana estive a ler um artigo no jornal sobre isso e senti que não podia deixar passar mais tempo. Acho que tenho estado a perder oportunidades e pensei logo – o almoço, de segunda, com a Teresa vem mesmo a calhar.

– Está-me a deixar curiosa… De que estás a falar?

– Do Linkedin, amiga! Tantas vezes já me falaste sobre isso…

– Ah, muito bem. Creio que sei de que notícia falas e fico contente de ter despertado a tua atenção.

– É verdade. Já me tinhas falado tantas vezes, mas sabes que não tenho muito tempo e olha, fui deixando passar. Bom, o que passou, passou e agora quero saber o que fazer para tirar proveito do linkedin.

– Isso parece-me muito bem.

– Pelo que te ouço falar tenho de começar por trabalhar o meu perfil, certo?

– Certo! O teu perfil é a estrela da companhia. 😀

– Tenho de alterar aquela foto que já não tem nada a ver com nada e incluir algumas formações que fiz entretanto. Achas que coloque também o voluntariado que fiz?

– Raquel, tudo isso é muito importante, mas não é por aí que deves começar.

– Como assim? Afinal não é pelo perfil que começamos?

– É! Mas antes de partirmos para as alterações, propriamente ditas, temos um fazer um exercício muito importante.

– Ai sim? E que exercício é esse?

– Para teres resultados no linkedin vamos começar a ver o teu perfil, não como um currículo, mas antes como uma Landing page ou micro site, se preferires, onde vamos trabalhar o copy, as palavras chaves e tudo o resto.

Para isso precisas de pensar estrategicamente na informação que vais incluir no teu perfil. E para saberes que informação é essa, tens de fazer o tal exercício.

– Explica lá melhor.

– Basicamente é um exercício de reflexão que deves fazer antes de tudo o resto.

Já pensaste quais são os teus objectivos em relação à tua presença no Linkedin?

Já pensaste quais são os teus pontos fortes?

O que é que te diferencia dos outros?

Como podes servir os outros? Como podes acrescentar valor aos seus mundos?

A Raquel ouvia atentamente interessada e eu continuei…

– Existem vários modelos que nos ajudam nesta reflexão. Um deles, que gosto bastante de utilizar, com as pessoas que acompanho, é o IKIGAI.

Trata-se um conceito japonês que significa uma razão para ser. É um modelo muito simples, que desperta uma reflexão muito interessante.

O objectivo é organizar as tuas características em diferentes dimensões:

  • O que eu amo fazer
  • O que eu faço bem feito
  • O que o mundo precisa
  • O que posso ser pago para fazer

 

É mais fácil de vires o  modelo que tenho aqui…

 

Dentro deste conceito a intenção é conseguir encontrar a intercepção entre todas estas dimensões. Viver em Ikigai significa atingir o epicentro destas quatro dimensões.

– Isso é muito interessante

– Esta é uma ferramenta, entre várias que existem e que podemos explorar. A intenção é definir desde o início o posicionamento que pretendes, i e, a imagem que queres transmitir. Como queres que os outros se lembrem de ti e te descrevam quando não estás presente.

Esta reflexão vai também permitir definir a tua Proposta Única de Venda.

Para finalizar, antes de trabalhares o teu perfil deves definir quem e como são as pessoas que podes e queres servir. Para comunicares com elas, eficazmente, tens de falar a sua linguagem e com um tom alinhado.

A conversa continuou, assim como o almoço. 🙂

No dia seguinte reunimos para explorar ferramentas e definir todos estes aspectos essenciais, para podermos optimizar o perfil da Raquel e traçar um Plano de Acção, que lhe permita atingir os seus objectivos.

Lembre-se que o falámos para o caso do Linkedin é, na realidade, válido para qualquer rede social. Com as devidas adaptações, relacionadas com as especificidades de cada rede, a sua marca é só uma.

É fundamental que tenha consciência de si mesmo e do que pretende. Só assim conseguirá pensar numa comunicação direcionada e estratégica.

Atenção. Não se trata de forjar ou criar uma imagem falsa. A sua marca pessoal tem de ser genuína, para ser precisa e consistente.

Trata-se, antes, de refletir  sobre nós mesmos, sobre como podemos servir os outros e de sermos exigentes connosco mesmos, para que o nosso comportamento diário seja coerente com aquilo em que acreditamos, defendemos e comunicamos.

Se tal como a Raquel quer optimizar o seu perfil do Linkedin e definir um Plano de Ação que gera resultados, vamos conversar.

 

14 Fev 19

Mantenha-se por perto, conheça as novidades em primeira mão e tenha acesso a conteúdos exclusivos

Os mais vistos

foto teresa secco

Por Teresa Secco

Consultora e Coach. Adora aprender novas matérias e perspetivas, numa base diária e é apaixonada pelas áreas do marketing e do desenvolvimento pessoal. É fã de pessoas sorridentes que assumem, com confiança e determinação, o seu papel de co-criadores da sua vida e essa é a sua forma de estar na vida.

Para receber materiais e ofertas exclusivas diretamente no seu email,

deixe-nos o seu contato

Também não gostamos de SPAM! O seu email está seguro com a Gliimecode. Conheça a nossa política de privacidade.

Não existem comentários neste momento

Comente este artigo

false