Escrever ou não escrever? Eis a questão!

produzir conteúdo

A arte de bem escrever tem ganho, nos últimos tempos, uma grande importância.

Se não, vejamos…

Se, como se diz, o Conteúdo é Rei, quem o produz é?…

Quem opta por esta estratégia e o faz bem feito, goza, espontaneamente, dos benefícios da autoridade e do poder de influência. Tudo isto enquanto acrescenta valor ao mundo dos outros, o que por si só, é, já, um grande benefício.

Falo, muitas vezes, em como é importante, para nós – Teresa Secco & Sandra Costa, acrescentar valor à nossa comunidade.

É verdade que existem múltiplas formas de o fazer e que procuramos fazê-lo, de várias formas e feitios, através das nossas acções diárias. Digamos que os limites serão o da nossa imaginação e o da força da nossa intenção.

É também verdade que, uma das ferramentas essenciais nesta nossa missão, que nos permite chegar a mais pessoas, ou melhor, fazê-las chegar até nós, é o marketing de conteúdo.

É através dos artigos que escrevemos (como este), das publicações que fazemos em redes sociais, dos e-books e infográficos que criamos e muitos outros, que procuramos levar o nosso conhecimento, experiência, visão e mindset à nossa comunidade.

Várias empresas e profissionais já usam o marketing de conteúdo.

Deixaram de “propagandear” os seus produtos e serviços, para elucidar o público sobre o seu “problema” e as possíveis soluções. Empoderam a sua comunidade, para que esta decida, livremente e em consciência, o que é melhor para si.

O resultado?

Um número considerável de clientes que querem fazer negócio com elas. Um número considerável de clientes que foram até elas, em vez de serem elas a correr atrás deles.

No entanto, ainda que a importância de “dominar” a arte da escrita pareça inquestionável, ouço inúmeras vezes:

 

“Escrever? Ah, isso não é para mim!”

 

Confesso que não me é muito fácil perceber esta posição, sobretudo vindo de algumas pessoas com tanto para partilhar.

É certo que esta é a minha perspectiva. É a perspectiva de uma pessoa que adora escrever, desde que se lembra. De uma pessoa que escreve regularmente…

Por isso, procurei compreender o outro lado da moeda. 🙂 Falei com várias pessoas e encontrei umas quantas verdades feitas, que acredito valer a pena procurar desconstruir, em benefício de quem as vive.

 

Mitos comuns sobre escrever

 

Não tenho jeito para escrever

 

Está será, talvez, a mais frequente.

É importante lembrar que não se trata de produzir grandes obras literárias.

Acredito que pequenos textos brilhantes estarão ao alcance de muitos mais, do que os que acreditam ser capazes.

Acredito que, muito mais importante do que o talento natural de alguns, será a prática consistente e focada de outros.

Fruto da minha experiência, deixo-lhe algumas recomendações…

1. Antes de escrever, leia. Leia muito e leia diferentes estilos de escrita.

2. Tenha em conta as boas práticas de Webcopy.

(recomendo a leitura do artigo WEBCOPY – A ARTE DE (BEM) ESCREVER PARA A WEB)

3. Não escreva para motores de busca. Escreva para pessoas, como se estivesse a conversar com elas.

4. Esqueça o perfeccionismo. Melhor feito, do que perfeito.

5. Confie em si e no que de bom tem para oferecer.

 

Não sei sobre o que escrever

 

Todos temos uma história para contar e a inspiração pode vir de muitos lados. Basta estarmos atentos. Um livro que lemos e nos trouxe novos insights. Um novo desafio profissional que estamos a viver e o fim de outro. Um passeio que fizemos. Uma conversa entre amigos…

Enfim, cada experiência é única e terá, simultaneamente, pontos de contacto com outras pessoas, que se irão rever na nossa história e quiçá retirar dela novas perspectivas e ensinamentos.

Neste ponto, há 2 aspectos que considero fundamentais:

1. Conhecer-se a si próprio.

(recomendo a leitura do artigo O EXERCÍCIO Nº 1 QUE TEM MESMO DE FAZER ANTES DE PUBLICAR NAS REDES SOCIAIS)

2. Conhecer as pessoas para quem quer escrever.

(recomendo a leitura do artigo JOÃO E AS 7 PERGUNTAS QUE O AJUDAM A CRIAR CONTEÚDO DE VALOR)

 

Vai ser mais do mesmo

 

É verdade que vagueia na internet uma imensidão dos chamados conteúdos “mais do mesmo”.

É, igualmente, verdade que é possível e desejável fazer diferente, de forma a acrescentar valor.

Cada pessoa é cada pessoa. Cada pessoa tem o seu próprio mapa mental. Em cada experiência, cada um vai valorizar detalhes diferentes, de formas diferentes.

Será a osmose de todo o seu contexto que o fará produzir conteúdos únicos, sempre que o fizer com autenticidade.

Dê a conhecer a sua própria voz. O seu próprio estilo. O seu próprio tom.

 

Não tenho tempo

 

Integre esta tarefa na sua agenda, crie um processo e uma rotina.

A minha proposta é que reparta o processo de criação por vários dias.

 

 

Com a experiência, o tempo necessário em cada actividade tende a diminuir.

De acordo com o tempo de que necessita e a sua agenda, crie um plano editorial e comprometa-se com publicações periódicas. Uma vez por semana, de 15 em 15 dias ou outra periodicidade, com que se sinta confortável e se comprometa.

 

Os resultados demoram muito a notar-se

 

É verdade que os resultados do marketing de conteúdo não são imediatos.

Se é demasiado ou não? Depende.

Certo é que os seus benefícios, sobretudo para conteúdos evergreen (cujo interesse não diminui rapidamente) perduram ao longo do tempo e transformam-se num importante activo seu.

Não desista facilmente. Consistência é a palavra de ordem.

 

Falemos, agora, de si!

Se se quer posicionar como uma referência na sua área e usufruir das oportunidades que isso lhe trará, escreva!

Escrever é uma excelente oportunidade para organizarmos ideias, darmos corpo ao nosso conhecimento e experiências acumulados e nos destacarmos.

Se não quiser fazer este caminho sozinho, saiba como ajudamos os nossos clientes com o seu marketing de conteúdo.

Escrever ou não escrever? Eis a questão!

Pronto para assumir um compromisso de escrita, consigo mesmo, a partir de agora? 🙂

 

 

15 Mar 19

Mantenha-se por perto, conheça as novidades em primeira mão e tenha acesso a conteúdos exclusivos

Os mais vistos

foto teresa secco

Por Teresa Secco

Consultora e Coach. Adora aprender novas matérias e perspetivas, numa base diária e é apaixonada pelas áreas do marketing e do desenvolvimento pessoal. É fã de pessoas sorridentes que assumem, com confiança e determinação, o seu papel de co-criadores da sua vida e essa é a sua forma de estar na vida.

Para receber materiais e ofertas exclusivas diretamente no seu email,

deixe-nos o seu contato

Também não gostamos de SPAM! O seu email está seguro com a Gliimecode. Conheça a nossa política de privacidade.

Não existem comentários neste momento

Comente este artigo

false